segunda-feira, 9 de abril de 2012

Amizade a mim Mesma





(Cecília Meireles)

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
— Em que espelho ficou perdida
a minha face?

5 comentários:

  1. Este seu blogue é muito bonito.Gosto das várias
    cores. Gostei mesmo muito. E também do poema.
    Um beijinho.
    Irene

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Irene
    Obrigada pelo carinho e volte sempre!!!
    Bjs pascais de paz e alegria

    ResponderExcluir
  3. Olá. Obrigada pela sua visita e seu carinho por mim. Estou bem sim e desejo tudo de bom para vc tb. Seus blogs sao lindos! Bjs! Lu

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, seus blog... vou visitar os outros também
    Vim e vou ficando.
    Abraços
    Giovanna

    ResponderExcluir
  5. Rosélia querida!!!
    Depois das férias, minhas visitas ficaram muuuuito atrasadas. Mas continuo na luta. Grata pela compreensão, amiga!
    Beijocas!

    ResponderExcluir

Deixe sua amizade aqui.

Leia também...

Related Posts with Thumbnails