sábado, 19 de outubro de 2013

Carta entre cunhadas (XVIII)


"E ao homem é impossível viver quando seus desejos chegam ao fim, tal como quando seus sentidos e imaginação ficam paralisados... " (Thomas Hobbes)

Coelho da Rocha, 1.11.1961
Saudações
Futura cunhada
Espero que, ao receber esta, esteja com saúde.
É tudo de bom que pedimos ao nosso bom Deus.
Quanto a nós aqui, vamos indo bem de saúde, graças ao “Nosso Deus”.
Gostei muito do seu retratinho.
Sabe onde ele se encontra?
Em cima da cristaleira ao lado do seu amor.
O meu ainda não tive oportunidade de tirar, não houve tempo.
A sua camisolinha é igual ao joguinho do meu batizado, assim diz mamãe, mas eu só tenho a touquinha como lembrança.
Antonieta, eu fiz uma pequena viagem com papai e fiquei muito satisfeita, mas foi muito rápida, fui visitar meus tios e primos.
Desejo muita saúde para você continuar seu enxoval com toda felicidade.
Sem mais, aceite um afetuoso abraço de todos nós.
Lembranças a todos.
Receba de mim, muita saudade e vontade de lhe conhecer.
Sua cunhada

Terezinha

Um comentário:

  1. Doçuras de um tempo em que as cartas permaneciam nas mãos e no coração de quem as recebia;garantia dum carinho prolongado.
    Bjos e bom domingo, Rô.
    Calu

    PS: minha mãe era caprichosíssima com a casa/decoração e cuidados.Com criatividade ela conseguia enfeitar cada cantinho.

    ResponderExcluir

Deixe sua amizade aqui.

Leia também...

Related Posts with Thumbnails