quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Carta entre cunhadas (XXXVI)


Coelho da Rocha, 7/5/61
Prezada cunhada
Desde o princípio do mês estou pensando muito em você.
Por ser o mês das Marias e das noivas.
Espero que você não fique aborrecida por eu não ter lhe escrito.
A luta aqui em casa é grande, a mamãe, como você sabe, é doente, eu sou sozinha para fazer tudo e ainda ajudo meu paizinho numa barraquinha aqui em casa.
E assim, por diante.
E o seu enxoval, como vai?
Muito adiantado?
Sinto não estar mais perto para lhe dar uma mãozinha, mas não faltará ocasião.
O mano, aqui sempre contente, isto é, todos nós quando recebemos suas cartinhas.
Fiquei muito triste em não poder ir com a Nilza, em Janeiro.
Maria, não repare a simples carta porque eu sempre que pego a caneta fico nervosa e não sai nada.
Sinto que não tenho assunto.
Mamãe e todos familiares mandam-lhe muitas lembranças
Antonieta, aqui me despeço desejando-lhe muita saúde e felicidade neste belo romance.
Desta sua futura cunhada
Terezinha


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua amizade aqui.

Leia também...

Related Posts with Thumbnails