terça-feira, 26 de novembro de 2013

Corda de Parede a Parede do meu Coração


Querida amiga Irene

Hoje vou falar-lhe de um tempo muito bom onde morava em casa com quintal e minha filha era bem pequena...
Ia com ela para todo lado e, quando estendia roupa no varal no fundo do quintal, ela ia me dando os pregadores...
Demorávamos um tempo maior do que era necessário pois me perguntava muita coisa e eu tinha que responder tudo, pensando no que ia falar pois ela era inteligente e eu não podia subestimá-la, mesmo sendo pequenina...
Pois bem, hoje você me trouxe à tona, um fato já 'ultrapassado' onde cordas foram transformadas em varais internos do meu apartamento e não tenho mais a minha pequena para acompanhar-me e, curiosamente, ir perguntando-me sobre tudo que estava em seu pequeno mundo...
Agora é ela que o faz com seus pequenos lindos e, quando por lá me vou, sou eu que repito a história, com carinho, pois eles fazem o mesmo comigo ao estender eu as suas roupinhas na sua casa de quintal grande onde , por sorte, cabem os quatro mais a corda de parede a parede e a mim...
Bons tempos se passaram e novos tempos me relembram e me dão lágrimas aos olhos pois, neste momento, a imensa saudade de tudo o narrado aqui, me toma conta do coração...
Fique com Deus, amiga Irene e venham a cada semana conosco belos momentos para nos fazerem a-cor-dar...


E dando cor à vida, vamos vivendo mais felizes, certamente!

imagem retirada do Google






14 comentários:

  1. Rosélia querida
    Que linda ficou a sua cartinha
    Posso imaginar o que sentes, pois eu também tenho muitas saudades do tempo em que meus filhos eram pequenos
    Te desejo uma abençoada nova semana
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  2. Linda carta, relato e participação! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Linda inspiração. A imagem também me trouxe lembranças de mim e minha mãe na hora de estender (por) como falamos aqui ou de apanhar as roupas no varal.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia
    Nasci no campo e por aqui cresci e continuei. Os meus filhos gostam deste espaço e se o souberem cuidar terão sem dúvida dias ainda melhores.
    De quando em vez é bom recuarmos no tempo e revivermos momentos em que ajudámos a crescer e também crescemos,mas o tempo passa e as recordações voltam quando encontramos espaços iguais.
    Beijinhos e tantas saudades desse tempo de meninos - Os quatro da vida airada.

    ResponderExcluir
  5. Belas memórias... lindo ver as práticas se perpetuando, de mãe para filhos e netos. O amor é eterno, é só o que realmente fica. Emocionada.
    Obrigada pela visita tão carinhosa,

    bjs

    ResponderExcluir
  6. tenho certeza que muitos de nós participou desse ritual de alcançar os prendedores de roupa para sua mãe, belas lembranças!
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  7. Eu também fazia isso com minha tia e depois com minha mãe, seguia elas no arame dando os pegadores e depois quando era hora de guardar ia ajudando e conversando, perguntando ou só ali com elas... Eram momentos mágicos que ficam eternizados na minha memória.

    A Irene me trouxe muitas boas lembranças nessa semana.

    ResponderExcluir
  8. Rosélia, lembranças nos emocionam principalmente quando envolvem filhos. Eles crescem muito rápido e envelhecemos na mesma velocidade. Amadurecemos! E nossas crianças, ainda crianças, se tornam adultos... e as lembranças ficam cravadas na memória. Que bom! Que linda lembrança!
    Beijos, paz e fique com Deus.

    http://blogsimpleseclara.blogspot.com.br/2013/11/quando-eu-crescer.html

    ResponderExcluir
  9. Rosélia1
    Bom quando uma imagem traz a recordação de dias idos...
    Dá uma nostalgia...
    Linda sua recordação.

    Que seu final de semana seja esplendoroso!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  10. Que linda carta você escrever, meus parabéns! Esses momentos deviam ser muitos especiais para você!
    Beijos... Samantha.
    sopramenores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Sim amiga Rosélia vamos a cada participação vamos nos recordando e dando mais cor a vida!
    Uma linda semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Roselia!
    Nesses varais vamos pendurando nossas histórias...que coisa linda ver o seu, todo cheio de roupas grandes e pequenas, coloridas, balançando ao vento! E seu legado à sua filha deu belos frutos, de que pode se orgulhar.
    Um abração!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  13. Oi Rosélia
    Momentos seus que nos trás lembranças de um tempo passado no quintal das nossas casas,
    Achei lindo!
    Adoro casas com varais de roupas balançando ao vento! também já vivi isso!
    Obrigada pela bela escrita
    mando abraços

    ResponderExcluir
  14. Que linda sua carta e as lembranças contidas!
    Também morei em casa assim, com cordas e roupas cheirosas ao vento. tão bom!
    beijos cariocas

    ResponderExcluir

Deixe sua amizade aqui.

Leia também...

Related Posts with Thumbnails