sábado, 26 de setembro de 2015

Saudade Virtual - Republicado - 5 anos do blog






Saudade é não saber... Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos , não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber vencer a dor de um silêncio que nada preenche. 
(Martha Medeiros)

E por falar em saudade...

Nesses seis anos de blogosfera, conheci várias amigas e sempre sinto saudade dos encontros de desvirtualização onde reinou sempre a descontração, alegria, fraternidade, boas conversas e planos de novos encontros...

Tudo começou aqui em 2010...




Foi com Glorinha de Lion que conheci o que é uma 'blogagem coletiva' a que eu chamo, agora, de 'interação fraterna'...


Ela não misturava credo, opção e outros...
Unia a todos e devo a ela muita gente boa que conheci e me apoiou... com palavras de incentivo...
lembro-me, perfeitamente, da querida Bethinha:


-Puxa, Orvalhinho (como ela me chama até hoje) pensei que fosse encontrar uma moça com uma saia comprida e um grande crucifixo ao peito... você me surpreendeu  - foram suas palavras ao final do encontro...

Não, não foi chacota... foi olhando olho no olho, com um alívio dela e meu que me deu o maior incentivo e autoestima... pois para  viver o cristianismo verdadeiro (DOM) não é preciso ser esquisito, creio eu e ela, certamente!!!

Glorinha organizou um Encontro Nacional de Blogueiros:


Seguiram-se outros em vários Estados do nosso Brasil varonil... tão bonitos quanto...
Mas a saudade do primeiro é marcante  no meu coração ...
Ficou com cheirinho de amigas e escritoras...
mas não só me refiro a quem publica livros e sim a quem escreve na alma da gente e deixa um rastro inapagável... as que não deixam o orgulho subir à cabeça e seguem do mesmo jeitinho fraterno e bondoso na doce arte de conquistar a gente com simplicidade e sinceridade...

Foi a saudade que me veio, imediatamente, à tona, quando recebi a proposta da Tina e da Ana Paula:






















Flores para todas 'virtuais não mais'...


sábado, 19 de setembro de 2015

Amizade aos Livros


(Imagem inspiradora do texto)

Antônia era uma mulher interiorizada em estado de ânimo, essência... 
Gostava de ficar metida em sua solidão povoada de livros, escritos meticulosos, apesar de espontaneamente elaborados, saídos do fundo da alma. 
Ficava doente caso não pudesse ler, escrever como lhe convinha pois letras, palavras geravam nela saúde. 
Passeava muito mas, volta e meia, estava encubando, gerando livros... 
Seu mundo era povoado de histórias. 
Subia, descia escadas da sua casa e, lá do alto, lia muito, expressava-se animadamente...




quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Viajando e Arejando


- Amiga, como vai?
- Estou muito bem.
- E você, querida?
- Cada dia melhor!
- Tem viajado muito?
- Sim, amanhã mesmo.
- Vai para onde?
- Para Suíça brasileira.
- Nossa, que beleza!
- Sim, Deus possibilitou.
- É verdade, Maravilhoso!
- Boa viagem, amiga!
- Vai demorar muito?
- Não, alguns dias...
- Aproveite tudo, Ana.
- Claro! É preciso.
- Vai gostar muito!
- Você conhece, não?
- Sim, frio e beleza.
- Vou agasalhadinha, creia!
- Malas prontas, então?
- Sim, tudo arrumadinho.
- Bom demais distrair!
- Prove chocolate e fondue.
- Na certa, delícia!
- Vai adorar.


A ideia é simples: escreveremos sempre frases de 3 palavras
(3!!!, antes do ponto final, ou do ! ou ?).

Claro que não dá conta certa, no fim só nos restam duas palavras, 
mas rematamos o texto com elas.


segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Amizade Preciosa



Seu nome quer dizer rosa
E rosa com muito amor
Uma amiga graciosa
Só pode mesmo ser flor!

De grande simplicidade
Imenso seu coração
Sincera essa amizade
Sempre pura doação.

 Que o Pai na sua grandeza
Converta em paz e bem
Abra trilhas de leveza
Que você merece bem!

Nesse dia especial
Receba esses versinhos
Tenha um dia bem legal
Junto aos filhos e aos netinhos.

Um presente que deu-me a amiga tão estimada, Anne Lieri...


quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Contornando Certa Situação

Anjos - História em 77 palavras

Desafio nº 97

Isto de as galinhas não serem capazes de perceber que, quando se lhes põe um vidro entre elas e o milho, poderiam dar a volta, sempre me intrigou… 
Mas, na realidade, conhecemos muitas pessoas que o fazem (não com milho, não com vidro, mas recusando-se a contornar obstáculos).
Querem contar-me uma cena dessas?

Era uma vez uma jovem camponesa que tinha conquistado alguns méritos devido a seu capricho em tudo o que fazia. 
Entretanto, morava distante de muitas coisas que lhe interessavam concluir e ampliar leque de conhecimento. 
Resultado: saiu em campo, batalhou um lugar na cidade para morar na residência de uma senhora que era comadre de uma amiga da faculdade recém formada e nada a impediu de realizar seus sonhos de estudante aplicada embora estivesse não tão confortável.


Leia também...

Related Posts with Thumbnails