quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Mudanças Flexibilizam Amizades



💙 Te Nolasco 💙

💙 Cris 💙



“As amigas que a maternidade me trouxe”.

"Reze e reze com força pelos amigos dos nossos filhos.

A oração de mãe é a melhor oração.

Invoco os anjos guerreiros para protegê-los.

Nem todas orações são respondidas na hora, mas são ouvidas e a resposta está a caminho.

A oração tem um poder espantoso.

Deus não nos dá somente aquilo que não conseguimos lidar, mas Ele dá mais do que meu quinhão.


O poder da oração é o maior dom que temos para qualquer situação."
🙏🙏🙏

Foram eles, os filhos, meus amigos principais ao longo  da vida e neles eu concentrei toda minha esperança....
💚💚💚
Quanto às amizades dos filhos que são minhas também, como meus filhos são de poucos AMIGOS como eu  (como se usa amigos para qualquer um, hoje em dia!), embora com  grande número de pessoas  em contato,  tanto eles como eu, devo ser sincera que as poucas perseveram se vêm com eles... Não tenho, atualmente,  amizades  em frequentar casas, só esporadicamente e de todos filhos.

Na infância dos meninos, tive uma marcante, morando fora do Brasil por quatro anos. Levando os meninos numa pracinha, fiz amizade com uma senhora brasileira negra, cujo marido dela trabalhava no consulado brasileiro,  foi um alívio encontrar uma igual... Eles se sentiram acuados e eu dirigi a palavra à mãe dos meninos que brincavam com os meus. Frequentamos à casa deles eu e meninos, pois só brasileiros recebem. Família italiana tinha  preconceito e, por sorte, não fui proibida de estar com toda a família dela (a mãe, pai e três filhos deles). Nunca mais nos vimos, mas sei que foram anjos que muito amenizaram minha dor daquela época negra da minha vida. Um bálsamo de Deus.

Também muito jovem tive uma amizade com a mãe de uma amiguinha do filho no maternal e só rompemos quando ela engravidou do segundo filho e deu-o para experimento, pois nascera deficiente. Nunca mais a vi.

Na adolescência, tive amizades já mais discretas das mães dos amigos deles...

Teve uma vez que cheguei em casa após um dia de cansaço do trabalho  e encontrei uma fileira de chinelos, pois filho e amigos tinham  ido à praia e fiquei preocupada. Nada como uma boa oração para espantar más companhias...

Na faculdade, não conheci nenhuma mãe das amigas da filha, eram metidas à rica,  mas recebia as filhas delas em minha casa.

(Amizade que a maternidade me deu, ex futura nora)


No quartel, amigos e familiares do filho mais velho, quando fez CPOR,  vinham me ver, traziam queijo, linguiça de Minas, doces e, achando que eu era uma velhinha, todos ríamos muito na chegada.

Enfim, amizades foram mesmo dos familiares.

Foi muito bom recordar aqui o tempo de infância dos filhos onde eu fazia questão de fazer festinha aos amiguinhos deles e atraía boas amizades para eles até das mamães. Mas tudo passa...

Hoje, quando vou à filha, vizinhas me vêm abraçar.

Ah! Teve uma festa de fim de ano no condomínio onde filho era síndico, que fui convidada e isso data de uns cinco anos, aí sim foi muito bom, me reuni  com as esposas dos condôminos e foi muito boa a convivência.

Boa amizade é sim as trazidas pela maternidade. São em outro nível.
Gostei de lembrar, meninas.

Mas tem algo que desejo realçar: me mudei muito de residência e, sair de um lugar a outro, de um estado a outro mais de uma vez, até de País, não deu para enraizar amizades. Fazer o quê?

Criei meus grupos de amizade, por morar em lugares diferentes dos filhos há muitos  anos, uma vez casados. 

A vida passa...

Temos um pensamento comum:
Eu e minha 🏠 serviremos o Senhor.
(Js 24,15)

Até aqui, o Senhor nos ajudou.
(Sm 7,12)

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Que Tal se Vestir de Esperança? (Margarida Fonseca)


Desafio nº 216

«Tive uma ideia! E que tal se…»

No desafio de hoje têm de utilizar esta frase no início, no meio ou no final do vosso texto. 

O que vos parece?


Pensava: como ser criativa? Dias, meses decorridos, numa pressão psicológica de toda sorte, sem me abalar com atualidade?
Fácil quando tudo contribui, vivendo em família e quando separados dos que amamos tanto?
Único jeito viável é trocar veste de tristeza, de luto, de dor, pela colorida, cheia de elegância no tom, no caimento, no melhor acabamento:
Tive uma ideia! E que tal se nos vestíssemos de Esperança?

Pedi suprimento de tecidos, vou costurar sonhos, magia todo dia...

domingo, 9 de agosto de 2020

O Meu Melhor nos 5 Meses de Pandemia




💙 Norma Emiliano 💙

Pensando na celebração em direção à positividade e de forma leve, trago como proposta que pensem no que de melhor aconteceu em seus dias neste período e no dia da comemoração escrevessem, em prosa ou verso, colocassem em seu espaço com o título O meu melhor.


A cor da Esperança...



Novo sentido... um novo olhar...

Sempre dando meu melhor.



Neste tempo de espera,
Pude contemplar os céus,
Com seus nuances azuis,
As nuvens me acenavam
Com Amor, elas brincavam
Comigo, um raro esplendor.




Neste tempo de espera,
Pude rezar muito mais,
Interceder com confiança
Na certeza do Bom Deus
Amor por trás da Aliança.
Ler e saborear nos libera...


Neste tempo de espera
Tive flores a contemplar
Num rosado de arrasar.
Pude sentir a fragância
Mesmo do alto, alegria
No ar aqui e no meu dia.


Neste tempo de espera,
Pude olhar fina chuva,
Não somente me molhar.
Pude me envolver nela,
Numa doce quimera,
Ao senti-la como luva.


Neste tempo de espera,
Comi muita gostosura,
Saboreei novo paladar,
Pão de queijo crocante,
Ousei experimentar...
Hum! Vale a pena inovar.


Neste tempo de espera,
Até pude me reabastecer
Da alegria dos meninos.
Eles são minha meninice,
Renascida na atualidade,
Na conjuntura de maldade.
(Com netinhos, filhos, nora e genro presentes à distância)


Neste tempo de espera,
Pude ter surpresas mil.
Veio o sol, surgiu a lua,
Com toda formosura...
Radiantes, inebriantes,
Uma boa energia lidera.


Neste tempo de espera,
Eu pude tecer e compor.
Publiquei alguns livros...
A cada mês, com primor.
Na trama da vida, dou vivas
Pelas linhas, pelas palavras.

Com ou sem máscara, sorrir, o saldo é positivo...



Neste tempo de espera, 
Pude amar e ser amada.
Vivenciei mais um niver,
Como sou agraciada!...
Dando só o meu melhor,
Independente, sou Amor.

Nota pessoal: O momento é de introspecção e alegria comedida, certamente, entretanto tenho ouvido várias palestras sobre a questão emocional neste tempo de Pandemia e o 'conselho' que temos recebido é cultivar a alegria nas pequenas coisas. Alegrar porque os alimentos entram e temos o que higienizar... Muitos não têm...
Temos a casa para limpar, muitos nem têm casa...
Uma gama de coisas quer tomar novo tom e cor.


"Só o Amor pode transformar o virtual e o real em HUMANO ....
Norma, querida amiga, seu blog Pensando em Família me fez reviver o que tenho vivido em cinco meses de espera no "invólucro" da família (real e virtual).
Arrumei um jeito de estar com todos os que me querem bem...  Seja por delivery, vídeos chamadas, mensagens, telefonemas até extensivos à família virtual...
Uma coisa que me tocou muito o 💙 foi refletir nas pessoas que estão sozinhas num tempo de espera tão difícil... Vejo que há quem reclame mesmo tendo casa cheia... 
Peço perdão a Deus, eles não sabem o que dizem...
Você pediu POSITIVIDADE e foi o que procurei passar, aqui e em cada blog, do que vivi, nem mais nem menos... Postei tudo nestes cinco meses com o intuito de animar a todos amigos. Mesmo em dia de desolação que constatei que TODOS tivemos (é fato...) procurei dar o meu melhor. Cabe notar aqui que sobrevivi pela valiosa ajuda dos que me querem bem e estão sempre a me apoiar, sobretudo o amado do meu 💙 a cada dia, com sua particular alegria que só me beneficia.
❤️

O papel tem mais paciência do que as pessoas” .

(Anne Frank)

❤️
Estive lendo algo que diz respeito à sua temática:

"Valorizar o que desfruto,
Destino alegre e próspero...
Referenciar atitudes no dia-a-dia,
Transformar caminhos...
Fazer aos outros o que gostaria que me fizessem..."

Isso é exatamente o meu melhor, Norma... 

Compartilho o pensamento com os amigos, pois pode a muitos ajudar a darem seu melhor, independentemente de retorno e...
 " apesar de"...



Para você, amiga querida Norma.
Parabéns pelos 11 anos de blog enriquecendo a Blogosfera de forma singular.

"Isolados sim, desconectados jamais".


segunda-feira, 3 de agosto de 2020

Tempo de Amizades Transparentes (Margarida Fonseca)





Introdução ao Tema

"Nossos relacionamentos com outras pessoas podem mostrar poderosas janelas de oportunidades para nos ajudar a crescermos em entendimento espiritual ou outro nível, mas devemos estar abertos para ver oportunidades.

Continuamente tenho percebido  que as pessoas das quais necessitamos entrarão em nossas vidas no momento certo. Isso começa com nossas famílias e se estende por nossos amigos...

Também nós encontraremos outras pessoas com quem ligamos  profundamente... nos estimulam  e nos ajudam a progredirmos para alturas ainda maiores.

Há lições para serem aprendidas com pessoas  que absolutamente não parecem estar harmonizadas conosco e que simplesmente atravessam e saem das nossas vidas. Sem que o saibamos, elas podem agir como pontes para nós, possibilitando que passem de determinado nível de percepção  para outro. "
(Betty Eadie)

No Dia Internacional da Amizade, dia 30 de Julho, vamos juntos lutando por um mundo mais ameno e melhor. 


Desafio nº 215



Para este desafio, terão de escrever um texto que inclua as seguintes palavras:

máscara      mãos     caso      teste     mundo      notícia      distância

não pode ter qualquer relação com a pandemia atual.


Em tempo de mudança pelo mundo, urge, mais do que nunca, revermos contatos reais e virtuais.

Muito à distância de máscara de toda espécie, devemos pormo-nos nos relacionamentos por inteiro. 

O mundo carece de mãos laboriosas, não sejamos como teste dolorido, não caçoemos dos amigos, nem seja caso perdido toda forma de doação fraterna. 

É necessário irmos pelos caminhos da sobriedade, respeito mútuo. 

Caminho de transparência seja nossa notícia doravante, inibindo toda sorte de depreciação do outro.


Leia também...

Related Posts with Thumbnails